PÚBLICOS PARA VACINAÇÃO

Confira abaixo os públicos com agenda liberada para vacinação contra a Covid-19 e as documentações necessárias para que cada grupo possa realizar o agendamento em Blumenau.

Os usuários com comorbidades devem apresentar atestado ou declaração médica comprovando a patologia. Um modelo de declaração médica está disponível no link bit.ly/declaracaomedica. O documento deve ser preenchido e assinado pelo profissional médico atestando com exatidão a comorbidade do paciente. O objetivo do documento é dar agilidade ao atendimento realizado na Central de Vacinação, no Setor 1 do Parque Vila Germânica.

Públicos para vacinação

PÚBLICODESCRIÇÃO
População em geral de 18 a 59 anos, por faixa etária, da maior para a menor
(Conforme agenda divulgada diariamente pela Prefeitura em www.blumenau.sc.gov.br/semus)
Documento de identificação com foto.
Vacinação de Adolescentes de 12 a 17 anos, por faixa etária, da maior para a menor
(Conforme agenda divulgada diariamente pela Prefeitura em www.blumenau.sc.gov.br/semus)
A vacinação deste público está condicionada à autorização pelos pais e/ou responsáveis legais. Caso o adolescente esteja acompanhado por um adulto responsável legal (pai, mãe ou tutor legal), a vacinação pode ser consentida por meio de uma autorização verbal deste. Caso não haja presença de um adulto responsável, a vacinação poderá ocorrer mediante apresentação de termo de assentimento devidamente preenchido e assinado pelos pais e/ou responsáveis legais, em acordo com o disposto no art.142 do Estatuto da Criança e do Adolescente (Anexo 1).
Documento de identificação com foto. Devem apresentar autorização dos pais e/ou responsáveis legais. Modelo de declaração disponível em bit.ly/declaracaovacina.
Idosos (Acima de 60 anos)
(Primeira e segunda doses ou dose única para público acima de 60 anos).
(Dose de reforço para público acima de 70 anos, vacinados há mais de seis meses, conforme agenda divulgada diariamente pela Prefeitura em www.blumenau.sc.gov.br/semus)
Documento de identificação com foto.
Pessoas com alto grau de imunossupressão na população
Dose de reforço para vacinados há mais de 28 dias, conforme agenda divulgada diariamente pela Prefeitura em www.blumenau.sc.gov.br/semus)
São considerados neste momento:
I – Imunodeficiência primária grave.
II – Quimioterapia para câncer.
III – Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas
(TCTH) uso de drogas imunossupressoras.
IV – Pessoas vivendo com HIV/AIDS.
V – Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente,
por ≥14 dias.
VI – Uso de drogas modificadoras da resposta imune (Metotrexato Leflunomida Micofenolato de mofetila Azatiprina Ciclofosfamida Ciclosporina Tacrolimus 6-mercaptopurina Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe) Inibidores da JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadacitinibe).
VII – Auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias.
VIII – Pacientes em hemodiálise.
IX – Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.
Documento de identificação com foto;
Cadastros já existentes nas Unidades de Saúde ou outros serviços dos municípios que comprovem a condição;
Atestado médico ou relatório médico com a indicação da condição da pessoa, contendo a descrição do CID e prazo de validade de 1 ano para as prescrições de medicamentos de uso não controlados;
Atestado médico ou relatório médico com a indicação da condição da pessoa;
Prescrição médica ou exames ou receitas que deixem claro a condição da pessoa considerando o prazo de validade de 1 ano para as prescrições de medicamentos de uso não controlados.

Trabalhadores da Saúde
(Dose de reforço para vacinados há mais de seis meses, conforme agenda divulgada diariamente pela Prefeitura em www.blumenau.sc.gov.br/semus)
Consideram-se trabalhadores da saúde indicados para receber a dose de reforço os indivíduos que trabalham em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde; ou seja, que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde, a exemplo de hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades básicas de saúde, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais. Dentre eles, estão os profissionais de saúde, agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, profissionais da vigilância em saúde e os trabalhadores de apoio, como por exemplo recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias, gestores e outros, além de trabalhadores de serviços de interesse à saúde, conforme previsto no Oficio-Circular nº 57/2021/SVS/MS, de 12 de março de 2021, e nº 156/2021/SVS/MS, de 11 de junho de 2021.
Inclui-se, ainda, aqueles trabalhadores que atuam em cuidados domiciliares que atuam em programas ou serviços de atendimento domiciliar, como por exemplo cuidadores de idosos, doulas e parteiras.
Além disso, incluem-se os familiares diretamente responsáveis pelo cuidado de indivíduos gravemente enfermos ou com deficiência permanente que impossibilite o autocuidado, de forma que não estão incluídos todos os contatos domiciliares destes indivíduos, apenas o familiar diretamente responsável pelo cuidado.
Documento de identificação com foto;
Documento de comprovação de vínculo ativo do trabalhador com respectivo serviço de saúde.
Gestantes acima dos 12 anosDocumento de identificação com foto;
Carteira de acompanhamento da gestante/pré natal;
Atestado médico ou relatório médico;
Prescrição indicando a aplicação da vacina.
Puérperas (até 45 dias após o parto) acima dos 12 anos
Documento de identificação com foto;
Declaração de nascimento da criança ou certidão de nascimento;
Atestado médico ou relatório médico;
Prescrição indicando a aplicação da vacina.
Lactantes (Mulheres que estejam amamentando) acima dos 12 anos*
*1. Lactantes que amamentam crianças com até 6 meses de idade: poderão ser vacinadas a partir de 19 de junho;
2. Lactantes que amamentam crianças entre 6 meses a < de 1 ano de idade: poderão ser vacinadas a partir de 26 de junho;
3. Lactantes que amamentam crianças entre 1 ano a < de 2 ano de idade: poderão ser vacinadas a partir de 03 de julho;
4. Lactantes que amamentam crianças maiores de 2 anos de idade: poderão ser vacinadas a partir de 10 de julho
Documento de identificação com foto;
Declaração de nascimento da criança ou certidão de nascimento;
Atestado médico ou relatório médico;
Prescrição indicando a aplicação da vacina;
Também será aceita tanto a declaração emitida pela equipe multidisciplinar que atende a gestante, quanto pela equipe da Central de Vacinação, conforme modelo disponível aqui.

*Lista de comorbidades

COMORBIDADEDESCRIÇÃODOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA
Diabetes mellitusQualquer indivíduo com diabetes.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem;
Receita na qual esteja descrita especificação da doença.
Pneumopatias crônicas gravesIndivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática).Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Hipertensão Arterial Resistente (HAR)HAR= Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos antihipertensivos.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Hipertensão arterial estágio 3PA sistólica ≥180mmHg e/ou diastólica ≥110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Hipertensão arterial estágios 1 e 2(PA sistólica entre 140 e 179 mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109 mmHg), considerando as altas taxas de hospitalização de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Covid-19 relacionadas a esse grupo em todo o estado, orienta-se que, além da presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade, sejam consideradas as seguintes situações:
– Para as pessoas a partir de 50 anos de idade em uso contínuo de medicamentos antihipertensivos, sejam aceitos atestados, laudos ou prescrições com a descrição “hipertensão arterial”.
– Para as pessoas de 18 a 49 anos de idade em uso contínuo de medicamentos antihipertensivos e que apresentem obesidade de qualquer grau (IMC maior ou igual a 30), sejam aceitos atestados, laudos ou prescrições com a descrição “hipertensão arterial” e “obesidade grau I ou II” ou cálculo do IMC de acordo com os protocolos municipais.
Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem;
Comprovação de idade;
Receita na qual esteja descrita especificação da doença.
Insuficiência cardíacaIC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar

Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Cardiopatia hipertensiva
Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo).Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Síndromes coronarianasSíndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras).Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
ValvopatiasLesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras).Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Miocardiopatias e PericardiopatiasMiocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosasAneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
 Arritmias cardíacasArritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras).Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Cardiopatias congênitas no adultoCardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantadosPortadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência).Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Doença cerebrovascularAcidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Doença renal crônicaDoença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60 ml/min/1,73 m2) e/ou síndrome nefrótica.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Doenças que causam imunossupressãoSíndrome de Cushing, lúpus eritematoso sistêmico, doença de Crohn, imunodeficiência primária com predominância de defeitos de anticorpos; doenças que causam comprometimento pulmonar crônico como a fibrose cística; doenças que causam deficiências intelectuais e/ou motoras e cognitivas como a síndrome Cornélia de Lange, a doença de Huntington e outras doenças raras como anemia falciforme e talassemia maior.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
ImunossuprimidosIndivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticóide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Hemoglobinopatias gravesDoença falciforme e talassemia maior.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Obesidade mórbidaÍndice de massa corpórea (IMC) ≥40.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.
Síndrome de downTrissomia do cromossomo 21.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem;
Carteirinha de gratuidade do transporte coletivo.
Cirrose hepáticaCirrose hepática Child-Pugh A, B ou C.Documento de identificação com foto;
Atestado Médico;
Declaração Enfermagem.

Com a atualização do Plano Nacional de Operacionalização (PNO) da Vacinação contra a Covid-19, além das pessoas com Doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular), passam a fazer parte do público-alvo da vacinação contra a Covid-19 pessoas com doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular e indivíduos com deficiência neurológica grave, paralisia cerebral, esclerose múltipla ou condições similares.